PT critica bloqueio de bens de Lula

Reprodução

Reprodução

O PT criticou e classificou de “mesquinha” a decisão do juiz Sergio Moro de bloquear os bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo nota divulgada pelo partido, o magistrado decretou “uma pena de asfixia econômica que priva o ex-presidente de sua casa, dos meios para subsistir e até para se defender das falsas acusações”.

“Foi uma decisão mesquinha, tramada em segredo ao longo de 9 meses com a força-tarefa de Curitiba, e concluída após a forte reação da sociedade e do mundo jurídico à sentença injusta no caso do tríplex”, afirma o PT.

Para a legenda, Moro “decidiu agora vingar-se de um inocente”. “A cada decisão que profere, Moro escancara as contradições do processo do tríplex. Ele condenou Lula por ser o suposto dono do imóvel, mas fugiu à prova da inocência, argumentando que a propriedade não seria relevante para o caso. Reconheceu que a construção do prédio foi financiada por um fundo gerido pela Caixa, mas, contraditoriamente, condenou Lula alegando que a obra teria sido paga por uma suposta conta de propinas. E, mesmo admitindo que Lula não recebeu recursos desviados da Petrobras, condenou Lula a ressarcir a estatal em R$ 16 milhões.”

Ainda nas palavras do partido, o patrimônio de Lula é compatível com os rendimentos que o ex-presidente teve ao longo da vida. “Depois de três anos de investigação, de quebrar o sigilo fiscal e bancário de Lula, seus familiares e colaboradores, o juiz Sergio Moro sabe que o ex-presidente não tem contas ocultas nem patrimônio inexplicável. Sabe também que o patrimônio e os bens de Lula são aqueles atingidos pelo bloqueio, compatíveis com o de uma pessoa de 71 anos que trabalha honestamente desde criança”, diz a legenda.

O PT afirma também que “vai reagir, por todos os meios, para impedir que se consume essa violência inominável”.

O GLOBO